Questionário de apoio na triagem do processamento auditivo dentro da escola – Children’ s  Auditory  Processing  Performance  Scale  (CHAPPS)

Recolher informações sobre os alunos pode ser uma importante ajuda no aconselhamento sobre quando fazer a avaliação do processamento auditivo. Essas informações podem ser colhidas com a utilização de questionários padronizados para este fim ou durante uma entrevista com perguntas abertas. Atualmente há diversos questionários comportamentais citados na literatura que possibilitam extrair informações qualitativas que podem estar relacionadas com um transtorno do processamento aditivo, dentre os quais um eu já destaquei aqui no blog que é o “Questionário – Fisher’s auditory problems checklist for auditory processing evaluation que pode ser acessado neste link: https://pollyannabatista.com.br/2019/10/02/questionario-fishers-auditory-problems-checklist-for-auditory-processing-evaluation/.

Dentre todos os questionários que podem ser utilizados, hoje vou comentar aqui no blog sobre o “Children’ s Auditory Processing Performance Scale (CHAPPS)”. O Children’s Auditory Processing Performance Scale (CHAPPS) foi apresentado inicialmente durante o encontro da American Speech ­Language ­Hearing Association em 1987, na cidade de New Orleans, EUA, sob o título “The Children’s Auditory Processing Performance Scale – a preliminar report”. A escala tem sido usada no Brasil, e a tradução foi proposta por Manoel et al. seguindo a versão de Smoski et al.

O CHAPPS tem o objetivo de quantificar as características de escuta da criança em seis diferentes condições/funções, em ambientes silencioso, ruidoso e ideal, com múltiplos estímulos sensoriais, de atenção e memória. O professor ou o responsável pela criança é orientado a identificar nestas condições se ela possui menos, igual ou mais dificuldade em realizar atividades, ou apresenta determinado comportamento, quando comparada com outra criança de mesma idade. Cada possibilidade de resposta possui um valor. Se a resposta for que a criança apresenta menos dificuldade é pontuado como +1 (mais um), igual dificuldade 0 (zero) e mais dificuldade –1 (menos um), ao final é realizada a soma das 36 questões, CHAPPS­Total, ou o CHAPPS em cada uma das condições/funções.

Para maiores informações sobre o uso deste questionário, ou mesmo como interpretar e analisar as respostas, recomendo a leitura do artigo “Escuta de crianças com fissura labiopalatina na escola” (http://www.scielo.br/pdf/aio/v14n3/v14n3a03.pdf). Indico também o capítulo 22 do Tratado de Audiologia 2ª Edição sob organização da Boechat et. al, e o capítulo 50 do livro Planos Terapêuticos Fonoaudiológicos, volume 2, da Pró-Fono.