Por que meu filho escreve uma palavra certa um dia e errada no dia seguinte?

Escuto muito esta frase no dia-a-dia no consultório. Principalmente de pais muito angustiados em relação a aprendizagem de seus filhos.

Primeiro, é ótimo que você pai tenha observado a escrita de seu filho com tanta atenção e tenha percebido esta questão.

Todas as crianças cometem erros enquanto aprendem, seja com ortografia ou com qualquer outra habilidade. Você perguntou se os erros são “típicos”? A melhor maneira de pensar é: elas são típicas do ano escolar do seu filho?

O professor do seu filho é uma ótima fonte de informações sobre isso. Não tenha medo de entrar em contato e pedir orientação. O professor pode lhe dizer como está seu filho com a ortografia em geral. Você também pode descobrir se o que está vendo em casa está acontecendo na aula.

Quanto mais informações você der, mais útil o professor poderá ser. Então, você pode fazer algumas observações em casa antes de conversar com o professor. Aqui estão duas coisas a considerar:

  • Quantos erros seu filho está cometendo? A maioria das palavras está escrita incorretamente ou a maioria das palavras está correta?
  • Com que tipo de palavra seu filho tem mais dificuldades? São palavras que são escritas da maneira que soam parecidas? Ou são palavras frequentes na língua portuguesa?

Muitas crianças têm problemas com a ortografia. O Português é bem complicado. Existem muitas regras a serem seguidas e exceções a todas as regras.

Quando as crianças aprendem a soletrar pela primeira vez, geralmente usam uma abordagem chamada “ortografia inventada”. Eles tentam descobrir todos os sons da palavra e escrevem a letra que representa cada som.

Elas podem cometer erros. Mas se elas escreverem a maioria dos sons da palavra, tudo bem. Por exemplo, uma criança que está tentando escrever “cenoura” usando a ortografia inventada pode escrever “senoura”.

Quando elas usam essa abordagem, as crianças podem soletrar a mesma palavra de maneiras diferentes. Geralmente não é um problema, no entanto. Especialmente se elas são aprendizes relativamente novas e suas habilidades tendem a melhorar com o tempo.

Mas se as habilidades não melhorarem, pode haver algo “a mais acontecendo” que está causando problemas com a ortografia. Certas dificuldades de aprendizado e pensamento podem dificultar a ortografia por diferentes razões.

Se você acha que seu filho está com dificuldades na ortografia, compartilhe essas preocupações com o professor e com um fonoaudiólogo. Juntos, eles podem orientá-lo melhor e ajudar seu filho!