Quais estratégias educacionais podem ajudar as crianças com transtorno do processamento auditivo?

Além da terapia fonoaudiológica, há muitas maneiras de ajudar as crianças com transtorno do processamento auditivo conseguirem sucesso na sala de aula. Você pode conversar com os professores do seu filho sobre o caso. Crianças com transtorno do processamento auditivo podem ter dificuldade em conectar sons a palavras escritas.

Você também pode conversar com o professor do seu filho sobre acomodações em sala de aula para facilitar o aprendizado (https://pollyannabatista.com.br/download/acomodacoes-em-sala-de-aula-para-criancas-com-disturbio-do-processamento-auditivo/). As acomodações podem ser também formalizadas ou acordadas informalmente com o professor.

Dispositivos auditivos especiais que filtram sons (sistema FM) podem ajudar algumas crianças a “desligar” as distrações. O sistema funciona amplificando o som – fazendo com que certas frequências fiquem mais claras e diminuindo ou mudando outras. Isso pode ajudar seu filho a se concentrar, por exemplo, na voz do professor.