Ensino à distância: 8 dicas para preparar seu filho para aprender em casa

O rápido fechamento de escolas devido ao Coronavírus pegou muitas famílias de surpresa. De repente, crianças em todo o país foram solicitadas a aprender em casa, geralmente através de aprendizado on-line e tarefas enviadas por e-mail pela escola. Para muitos, essa é uma nova experiência. Não é fácil converter casas em salas de aula. Mas há algumas maneiras que você pode fazer para se adaptar. Abaixo estão oito dicas para preparar seu filho para o aprendizado on-line em casa.

  1. Crie um espaço de aprendizado para o seu filho.

Seu filho já tem um lugar especial para fazer o para casa? É importante escolher uma área tranquila e livre de desordens.

Por exemplo, você pode converter a mesa da cozinha em um local de aprendizado. Desligue a TV e remova todos os utensílios da cozinha quando seu filho estiver fazendo as atividades escolares. Quando chegar a hora de almoçar, por exemplo, guarde o material escolar e use-a novamente como mesa de cozinha.

Por que é importante eliminar a confusão durante o aprendizado? Reduzir a desordem ajuda as crianças a se concentrarem!

  1. Faça um cronograma e cumpra-o.

Somos indivíduos de hábito. Precisamos de uma rotina. Sem o alarme do despertador as crianças podem se sentir à vontade para dormir. Sem horário definido, as crianças podem nunca começar as atividades escolares. Encontrar tempo para aprender requer planejamento. Veja a dinâmica da sua família e descubra os melhores horários para aprender.

Aqui estão algumas perguntas para ajudar você e seu filho a criar uma programação/rotina:

  • Seu filho precisa de muita ajuda sua para começar? Nesse caso, pense em quando você, outro adulto ou irmão responsável está disponível para fornecer suporte.
  • Você tem filhos adolescentes? Nesse caso, o final da tarde e o início da noite podem ser os momentos mais indicados para aprender.
  • Sua família tem regras a serem seguidas em casa? É importante decidir quando assistir TV ou jogar videogame quando as crianças estão aprendendo em tempo integral em casa.

Depois de decidir quando seu filho estudará, identifique esse horário como horário da escola e cumpra-o.

  1. Reduza as distrações.

Videogames, jogos de computador, mídias sociais, TV, brinquedos, animais de estimação – nossas casas têm muitas distrações. Faça uma lista das coisas que distraem seu filho. Em seguida, encontre maneiras de limitá-los durante o tempo de aprendizado. Por exemplo, o cachorro é uma grande distração? Nesse caso, você pode colocar o cachorro em uma sala separada enquanto seu filho estiver fazendo trabalhos escolares.

Jogos ou mídias sociais são uma grande distração? Tente bloqueá-los no dispositivo do seu filho durante o tempo definido para estudo. Outra maneira de eliminar as tentações on-line: depois de baixar uma tarefa, desligue o Wi-Fi e/ou o serviço de celular para ajudar seu filho a se concentrar nas atividades.

  1. Use um calendário e utilize cores.

É importante utilizar um calendário para ajudar seu filho a acompanhar os prazos dados pela escola. Isso ajudará seu filho a se manter organizado. Ajude seu filho a planejar com antecedência a partir das datas de vencimento. Use organizadores visuais para dividir uma tarefa em etapas e nas estratégias específicas necessárias para concluí-la. Você também pode usar cores para as tarefas. Por exemplo, use uma caneta vermelha para atividades de Português e uma caneta azul para as atividades de Matemática.

  1. Faça atividades físicas.

Exercícios nos ajudam a pensar melhor. Quando nos movemos, nossa resolução de problemas, memória e atenção melhoram. A atividade física é uma maneira natural de reduzir o estresse e prevenir a ansiedade. Especialistas dizem que, quando nos movemos e aumentamos a frequência cardíaca, isso tem um impacto positivo na maneira como pensamos.

Procure exercícios que você pode fazer em casa. Identifique um horário e local em sua casa para atividades físicas. A melhor hora para se exercitar pode ser logo antes de iniciar as atividades escolares. Também é bom fazer pausas para os exercícios ao longo do dia.

  1. Veja quais recursos de acessibilidade ajudam seu filho.

A maioria dos telefones, laptops e outros dispositivos móveis possui tecnologia assistida integrada. Por exemplo, conversão de texto em fala pode ajudar os disléxicos. No YouTube, você pode ajustar as configurações para diminuir a velocidade de reprodução se seu filho estiver com problemas para entender os vídeos.

  1. Entre em contato com o professor do seu filho.

A educação on-line ou o aprendizado em casa requer apoio da família. Algumas escolas chegam a chamar os pais de “facilitadores do aprendizado”. Para apoiar seu filho, defina uma linha direta de comunicação com os professores. Use e-mail, mensagens, telefonemas ou talvez até videoconferência para conectar-se.

Tente não se preocupar com a interrupção. Se você não tiver certeza de como realizar uma tarefa, não adivinhe: procure confirmar. Você pode até pré-reservar um dia e um horário toda semana para se conectar com o professor. Você pode usar esse tempo para conversar sobre os desafios que seu filho está enfrentando, revisar as próximas instruções e entender as expectativas. Ser proativo é essencial se o seu filho estiver com dificuldades na escola.

  1. Procure maneiras de reduzir as barreiras de aprendizado.

Se seu filho tiver dificuldades de aprendizado, é importante que você analise o material on-line e outros materiais de aprendizado enviados pela escola. Lembre-se de que eles podem não ter sido projetados com as necessidades de seu filho. Aqui estão algumas perguntas a serem consideradas:

  • Que opções os professores oferecem para ajudar a criança que tem dificuldades com material escrito?
  • Que opções seu filho tem para demonstrar que entendeu determinado conteúdo? Por exemplo, se seu filho tiver problemas para escrever, pergunte ao professor se ele pode enviar uma resposta em vídeo.

O professor é seu aliado! Trabalhe com os professores de seu filho para identificar e remover quaisquer barreiras quanto ao aprendizado. Lembre-se: se for um desafio para o seu filho, provavelmente também poderá ser um problema para outras crianças!