Habilidade comunicativa que requer atuação do hemisfério direito – Compreensão de metáforas

O processamento inferencial é bastante estudado em tarefas de compreensão sintática literal versus compreensão de metáforas. Desta forma, a leitura da sentença “A baleia é um mamífero” exige uma compreensão apenas literal, enquanto a da frase “Minha irmã é uma baleia” requer uma interpretação inferencial, indicando, provavelmente, que ela está acima do peso considerado normal.

Estudos em indivíduos normais, observaram uma ativação de várias áreas do hemisfério direito e de regiões do hemisfério contralateral nas tarefas de compreensão metafórica. Em contrapartida, em tarefas que dependiam do entendimento de sentenças literais, houve ativação somente do hemisfério esquerdo. Assim, estes estudos concluíram que a interpretação da linguagem envolve sistemas distribuídos bilateralmente, tendo o hemisfério direito um papel especial na interpretação de metáforas!

Referências:

McDonald S. Exploring the cognitive basis of right-hemisphere pragmatic language disorders. Brain and Language 2000; 75:82-107.

Ortiz KZ. Distúrbios neurológicos adquiridos. Manole, 2ª edição, 2010.